LuMoraes

"Me encante com uma certa calma, sem pressa. Tente entender a minha alma". Pablo Neruda

Áudios

JANELA PARA O MAR
Data: 10/06/2016
Créditos:
Publicado por: roselves Alves
Data: 09/06/2016
Classificação de conteúdo: seguro
Créditos:
POESIA : JANELAS PARA O MAR
AUTORIA : LUCIA MORAES
VOZ : ROSELVES ALVES
GRAVADO NO STUDIO BERG
UMA HOMENAGEM A POETISA LUCIA MORAES
Copyright © 2016. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


(Imagem Google)


Janela Para o Mar 
https://www.youtube.com/watch?v=lD3H_-pc5j4




O mar está calmo, de rara beleza  e encanto,
Da janela contemplo as gaivotas em bando,
Ouço o barulho das ondas, lindo canto,
O céu azul, como o nosso amor,
cobre o horizonte com seu manto,
Sinto o cheiro de mar, elixir balsâmico,
Você me abraça e me diz “te amo, tanto”,
Aos meus ouvidos, baixinho, sussurrando.
Me entrego, feliz, nesse acalanto,
Uma onda de calor me invade por completo,
Nossos corações batem acelerados
Cerramos as cortinas e nos encaminhamos
Para o nosso ninho de amor, nosso recanto
E embalados pela magia desse cenário romântico
O amor acontece...corpo e alma...puro encanto!







Inspirado na poesia do amigo poeta
Ferreira Estêvão
http://www.recantodasletras.com.br/poesiasdeamor/5512118






Ao meu querido amigo poeta 
 Nogam O Beija flor
agradeço o mimo dessa interação, que
muito valorizou a minha página






Pela janela vejo paisagem deslumbrante
 O mar com suas ondas no seu vai e vem
Passa a gaivota no seu voo esvoaçante
 Montanha ao longe e as nuvens também

 Cenário aprazível e de acalanto
Envolvendo-nos com toda sua magia
 Sem perceber te abraço por momento
Escuto na mente maravilhosa sinfonia

 Me olhas com muita suavidade e carinho
 Com dengo achego meu corpo junto ao teu
 Olhas para onde está o nosso ninho
 Baixinho me dizes te quero todo meu











Obrigada pelo acesso. Deixe o seu comentário
para que eu possa retribuir o carinho da sua visita.









http://www.luciamoraes.prosaeverso.net
Enviado por Lucia Moraës em 19/01/2016

Copyright © 2016. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.



Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras