LuMoraes

"Me encante com uma certa calma, sem pressa. Tente entender a minha alma". Pablo Neruda

Textos


(imagem Google)


Segredos Noturnos


 
Faz-se escuro e frio o exílio da solidão,
quando a noite chega e esconde a luz.
Os pensamentos mergulham na escuridão,
sinto imenso vazio e o peso da minha cruz.

O silêncio da noite desperta os meus sentidos,
ouço a minha própria voz, nessa quietude.
É meu “eu” interior, meu espelho refletido,
numa conexão comigo mesma, em plenitude.

Tudo está onde sempre esteve, menos eu.
Eu estava em busca do que nunca existiu,
daquele  sonho que no caminho se perdeu.
Foi tanta utopia que meu castelo de areia ruiu.

É aqui que me encontro, nos versos da poesia,
alma entediada, enfadada e de sentimentos opacos.
Até o sol se esconde, no céu da minha existência,
nem o arco-íris vejo nesse mesmo céu...tão nublado!

Segredos noturnos, escolhas difíceis, futuro incerto,
alma no avesso, choros silenciosos, tremores.
Mas sei que há uma luz nesse meu interior, decerto,
e a noite sucumbirá, levando com ela meus temores.




 
Ao  POETA OLAVO  agradeço a gentil
interação que muito me agradou.
 
Faça da sua triste escuridão
 Um jeito de acender aquela luz
 Que esse brilho traga a emoção
 Por sentir quem lhe conduz.





 

Obrigada pelo acesso. Deixe o seu comentário
para que eu possa retribuir o carinho da sua visita.


http://www.luciamoraes.prosaeverso.
Lucia Moraës
Enviado por Lucia Moraës em 26/04/2020
Alterado em 03/05/2020
Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras