LuMoraes

"Me encante com uma certa calma, sem pressa. Tente entender a minha alma". Pablo Neruda

Textos


(Imagem google)



Primaveras e Quimeras


 
Às vezes, como agora, não acho a saída
desse tortuoso labirinto que é a vida,
não vejo opções e encontro-me perdida,
não há quem possa dar-me guarida.

Estou só, nesse mundo de expiação,
sinto tirarem-me tudo,  até a inspiração.
"É preciso esperar",  diz a expressão,
mas não é o que diz meu coração.

Tenho pressa, não posso perder o ensejo
de viver, cada minuto, a felicidade que desejo,
mas, o tempo é areia a correr entre os dedos
me apavora, aprisiona, e intensifica o meu medo.

Vejo muitas primaveras se passarem, distantes,
e o belo da vida se perder a cada instante.
Quimeras! mas, sonhar já não é o bastante
até a mais bela lua no céu, tem a sua minguante.

E essa tal  felicidade, onde deverá estar?
Temo que seja tarde, quando ela chegar
pois poderei estar cansada, de tanto esperar
e dos sonhos não reste nem mesmo o brilho no olhar!




 
Obrigada pelo acesso. Deixe o seu comentário
para que eu possa retribuir o carinho da sua visita.





http://www.luciamoraes.prosaeverso
Lucia Moraës
Enviado por Lucia Moraës em 30/08/2020
Alterado em 30/08/2020
Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras