LuMoraes

"Me encante com uma certa calma, sem pressa. Tente entender a minha alma". Pablo Neruda

Textos


(IMAGEM GOOGLE)

 

Fuso Horário
 


É noite, agora, do outro lado do mundo,
O silêncio e o vazio tomam conta de tudo,
A lua, lá no céu, se esconde num segundo
E o pensamento voa sobre o mar profundo.

Pensamentos noturnos despertam difusos,
Dia ou  noite, os horários são tão confusos.
Adianto o relógio, como a igualar o fuso,
O coração a apertar, tal  qual um parafuso.

A chuva também cai aqui e saudade anuncia,
Mesmo lá sendo noite fria e aqui, dia,
Mas, a distância não impede a alquimia,
Transformando tudo em doce magia.

Tão doce, qual bolinhos de chuva recheados
No lanche da tarde, com café e folheados,
Sonhos açucarados e, outros,  negados,  
Desejo de beijos e abraços apertados.

Quando o amor é puro e verdadeiro,
Se alimenta de admiração e respeito,
De carinho e veneração...é perfeito!
E o coração se entrega por inteiro.

Cruel  esse destino que separa os amantes,
Como o dia e a noite, inconstantes,
Como o mar e as estrelas, tão distantes,
Como o sol e a lua...cúmplices errantes!




 
Lucia Moraës
Enviado por Lucia Moraës em 20/02/2021
Alterado em 21/02/2021
Copyright © 2021. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras